Sub-Matrix

Aliás, efeitos sub-Matrix e movimentos de câmera sub-John Woo deveriam ser proibidos pelos próximos quinze anos. Funcionam em alguns filmes (quase nenhum além de Matrix, na verdade), mas, em compensação, quando não funcionam, são mais difíceis de aturar do que o Jim Carrey. Todo mundo voa, todo mundo se move em câmera lenta. Que saco.
A única vantagem dessa onda “vamos colocar o ‘tempo da bala’ neste filme sobre imigrantes irlandeses que abrem uma lanchonete” ou “não seria legal se o Tom Cruise demorasse cinco minutos em slow motion para pular esta poça d’água?” é que deixou um pouco de lado a coisa mais irritante do cinema dos anos 90, que era a “edição ágil imitando a MTV”.
Aliás, foi o que eu mais gostei no Hulk. NJão imita matrix e nem tem edição ágil que imita a MTV. Cinema é composto de bons planos, bons enquadramentos, que são muito mais importantes do que usar quarenta câmeras para filmar, sei lá, o Mark Dacascos dando um pontapé (a não ser que os diretores sejam os Irmãos Wachowski, que sabem fazer isso).
O pior é que o filme da Liga dos Cavalheiros Extraordinários, pelo que vi nos trailers, será mais um sub-Matrix. Pô, tempo de bala na Era Vitoriana e Dorian Gray Wolverine não vão funcionar.

Aliás, efeitos sub-Matrix e movimentos de câmera sub-John Woo deveriam ser proibidos pelos próximos quinze anos. Funcionam em alguns filmes (quase nenhum além de Matrix, na verdade), mas, em compensação, quando não funcionam, são mais difíceis de aturar do que o Jim Carrey. Todo mundo voa, todo mundo se move em câmera lenta. Que saco.
A única vantagem dessa onda “vamos colocar o ‘tempo da bala’ neste filme sobre imigrantes irlandeses que abrem uma lanchonete” ou “não seria legal se o Tom Cruise demorasse cinco minutos em slow motion para pular esta poça d’água?” é que deixou um pouco de lado a coisa mais irritante do cinema dos anos 90, que era a “edição ágil imitando a MTV”.
Aliás, foi o que eu mais gostei no Hulk. NJão imita matrix e nem tem edição ágil que imita a MTV. Cinema é composto de bons planos, bons enquadramentos, que são muito mais importantes do que usar quarenta câmeras para filmar, sei lá, o Mark Dacascos dando um pontapé (a não ser que os diretores sejam os Irmãos Wachowski, que sabem fazer isso).
O pior é que o filme da Liga dos Cavalheiros Extraordinários, pelo que vi nos trailers, será mais um sub-Matrix. Pô, tempo de bala na Era Vitoriana e Dorian Gray Wolverine não vão funcionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *