“Adevogado”

“Disse ter disparado tiros contra a vítima porque esta ‘ameaçou de bater na esposa do depoente’; daí o depoente dizendo ‘em mulher minha ninguém bate a não ser eu’, encarou a vítima e deu três ou quatro tiros; não queria acertar a vítima, queria apenas assustá-la.” (Do interrogatório de um réu, em Passo Fundo; apelação julgada pela 1ª Câmara Criminal do TJRS em 17.09.2003).

“Excelência, o caso em tela impõe drásticas medidas pelo Judiciário, eis que os autores estão sendo verdadeiramente roubados pela ré, sem qualquer autorização desta”. (Trecho de uma réplica, na 1ª Vara Cível do foro central de Porto Alegre).

“Meu cliente levou um soco nos oios, uma garrafada nos cornos, um chute no saco e algumas pauladas na bunda”. (Trecho literal de petição inicial, em ação de indenização, na 7ª Vara Cível de Porto Alegre, relativa à agressão sofrida pelo freqüentador de uma boate).

“Disse ter disparado tiros contra a vítima porque esta ‘ameaçou de bater na esposa do depoente’; daí o depoente dizendo ‘em mulher minha ninguém bate a não ser eu’, encarou a vítima e deu três ou quatro tiros; não queria acertar a vítima, queria apenas assustá-la.” (Do interrogatório de um réu, em Passo Fundo; apelação julgada pela 1ª Câmara Criminal do TJRS em 17.09.2003).

“Excelência, o caso em tela impõe drásticas medidas pelo Judiciário, eis que os autores estão sendo verdadeiramente roubados pela ré, sem qualquer autorização desta”. (Trecho de uma réplica, na 1ª Vara Cível do foro central de Porto Alegre).

“Meu cliente levou um soco nos oios, uma garrafada nos cornos, um chute no saco e algumas pauladas na bunda”. (Trecho literal de petição inicial, em ação de indenização, na 7ª Vara Cível de Porto Alegre, relativa à agressão sofrida pelo freqüentador de uma boate).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *