Mudando de pele

Acabo de descobrir que quase todos os meus 300 vinis foram destruídos, comidos por malditos cupins.

As capas foram destruídas. Sobraram os vinis, com restos de papel colados neles. Diabos, ficaram apenas um tempo dentro de uma caixa desde que eu me mudei, esperando um lugar na minha nova estante.

Pô, todos os discos que eu comprei dos meus 15 anos de idade até a invenção do CD.

Só consigo pensar no King Mob dizendo ao Mason Lang para se desapegar de suas coisas materias para não querer morrer de tristeza.

Eu quero um mundo sem insetos. Bichos de merda.

Acabo de descobrir que quase todos os meus 300 vinis foram destruídos, comidos por malditos cupins.

As capas foram destruídas. Sobraram os vinis, com restos de papel colados neles. Diabos, ficaram apenas um tempo dentro de uma caixa desde que eu me mudei, esperando um lugar na minha nova estante.

Pô, todos os discos que eu comprei dos meus 15 anos de idade até a invenção do CD.

Só consigo pensar no King Mob dizendo ao Mason Lang para se desapegar de suas coisas materias para não querer morrer de tristeza.

Eu quero um mundo sem insetos. Bichos de merda.

2 pensamentos em “Mudando de pele”

  1. O estrago não foi total, mas quase. Dos 300 discos, uns 15 ficaram intactos. Nem sei por que esses, já que estavam espalhados entre os que foram devorados. A bem da verdade, apenas uns 30 vinis foram destruídos, mas a maioria das capas foi estragada ou totalmente destruída. Tirei os bichos, mas ainda tô com pena pra checar direito.Posted by Alexandre Mandarino(www) at 5:24 Friday 17, 2004

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *