Nintendo Nova Geração

A Nintendo garante que seu console da próxima geração será anunciado já na E3 do ano que vem (a E3 é a principal feira de games do mundo, em Los Angeles). Isso desmente boatos de algumas revistas japonesas, que afirmavam que o novo GameCube só iria ser lançado em 2007. De acordo com a Nintendo, o console será lançado em meados de 2006, com detalhes sendo divulgados na E3 de 2005.

2006, aliás, é a data marcada para a próxima batalha dos consoles. Além do GameCube 2, da Nintendo, serão lançados na mesma epoca o PlayStation 3, da Sony, e o Xbox Next, da Microsoft.

O Xbox Next, aliás, já deve ter alguns detalhes divulgados na próxima Game Developers, em San Jose, também na California, no mês que vem.

Como a Sega, empresa que – na minha opinião – fazia os melhores consoles saiu do mercado, a luta fica entre as gigantes Nintendo, Sony e Microsoft. Eu particularmente prefiro o PlayStation, apesar de ser tecnicamente menos avançado que o GameCube e o Xbox (e nem é justa a comparação; o PS é da mesma geração que os dois rivais, mas foi lançado quase dois anos antes). Gosto mais do PS porque tem uma variedade maior de títulos legais. Em segundo viria o GameCube, que tem designers geniais escrevendo exclusivamente para o console. O Xbox é o melhor, tecnicamente, mas a Microsoft mandou mal na escolha e variedade dos jogos.

Financeiramente, essa guerra promete. A Sony tem dinheiro a rodo para gastar e seu PlayStation é, tradicionalmente, o console mais vendido no mundo inteiro. Além disso, provavelmente o PS3 vai rodar jogos do PS 2 e do PS original, o que comporá uma gameteca incomporável. O Xbox não é um fracasso de vendas, mas também não é o sucesso que a Microsoft esperava. Por outro lado, a Microsoft tem bolsos fundos e largos, o que garante todo o fôlego necessário. A Nintendo é uma empresa de respeito e milenar (começou ainda no século XIX, vendendo jogos de cartas), mas é a única das três que depende exclusivamente do mercado de games, sem participação importante em outras áreas. Mas no Japão ela é a rainha absoluta e isso conta muito.

Mas o aspecto mais legal da nova geração de consoles que vem por aí certamente será o tecnológico. E isso certamemte vai se traduzir em jogos mais criativos e com detalhes bizarros e inéditos. Será realmente empolgante, vamos aguardar.

Quanto aos PCs, não vão ficar atrás na guerra: em 2006, os chips de 64 bits já serão o padrão, catapultando o poder de processamento dos computadores lá pra cima.

A Nintendo garante que seu console da próxima geração será anunciado já na E3 do ano que vem (a E3 é a principal feira de games do mundo, em Los Angeles). Isso desmente boatos de algumas revistas japonesas, que afirmavam que o novo GameCube só iria ser lançado em 2007. De acordo com a Nintendo, o console será lançado em meados de 2006, com detalhes sendo divulgados na E3 de 2005.

2006, aliás, é a data marcada para a próxima batalha dos consoles. Além do GameCube 2, da Nintendo, serão lançados na mesma epoca o PlayStation 3, da Sony, e o Xbox Next, da Microsoft.

O Xbox Next, aliás, já deve ter alguns detalhes divulgados na próxima Game Developers, em San Jose, também na California, no mês que vem.

Como a Sega, empresa que – na minha opinião – fazia os melhores consoles saiu do mercado, a luta fica entre as gigantes Nintendo, Sony e Microsoft. Eu particularmente prefiro o PlayStation, apesar de ser tecnicamente menos avançado que o GameCube e o Xbox (e nem é justa a comparação; o PS é da mesma geração que os dois rivais, mas foi lançado quase dois anos antes). Gosto mais do PS porque tem uma variedade maior de títulos legais. Em segundo viria o GameCube, que tem designers geniais escrevendo exclusivamente para o console. O Xbox é o melhor, tecnicamente, mas a Microsoft mandou mal na escolha e variedade dos jogos.

Financeiramente, essa guerra promete. A Sony tem dinheiro a rodo para gastar e seu PlayStation é, tradicionalmente, o console mais vendido no mundo inteiro. Além disso, provavelmente o PS3 vai rodar jogos do PS 2 e do PS original, o que comporá uma gameteca incomporável. O Xbox não é um fracasso de vendas, mas também não é o sucesso que a Microsoft esperava. Por outro lado, a Microsoft tem bolsos fundos e largos, o que garante todo o fôlego necessário. A Nintendo é uma empresa de respeito e milenar (começou ainda no século XIX, vendendo jogos de cartas), mas é a única das três que depende exclusivamente do mercado de games, sem participação importante em outras áreas. Mas no Japão ela é a rainha absoluta e isso conta muito.

Mas o aspecto mais legal da nova geração de consoles que vem por aí certamente será o tecnológico. E isso certamemte vai se traduzir em jogos mais criativos e com detalhes bizarros e inéditos. Será realmente empolgante, vamos aguardar.

Quanto aos PCs, não vão ficar atrás na guerra: em 2006, os chips de 64 bits já serão o padrão, catapultando o poder de processamento dos computadores lá pra cima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *