Bullit

OK, explicando para os bons entendedores: boa parte do aspecto social da Internet simplesmente… não é social. Quantas pessoas lêem o que é escrito, baixam e escutam o que é produzido? Em um universo amplo, o número de interessados é bastante restrito. Então, fuck it. Pra que se preocupar? Melhor tentar fazer a mesma coisa no “mundo real” (ei, Baudrillard, você aí atrás: cale a boca e vá tomar no cu, para ver se ele é “real”. Ou não. Whatever). No mundo real, os frutos podem ser igualmente não-reais quanto na Internet, mas ao menos são imediatos. São claros. São “gostei/não-gostei”. On/Off. Yes/No. A socialização do mundo das infovias de bytes produz um reflexo contrário? Será possível que, enquanto o “ciberespaço” (cyberpunk’s dead!!!!!!!!) vira pátio social de presídio, com merendas Orkut e cigarros Mengo Yahoogroups, a realidade fica mais binária?

Alt.binary.com. Na vida real, as reações são binárias e imediatas. Quantificáveis. É disso que preciso agora. Rostos. Olhares. Apertos de mão. É a hora de aproveitar que todos os malas e retardados estão online e tomar as ruas novamente. Debaixo da calçada, a praia (traga o filtro solar Guy Debord).

Go, Steve McQueen, go.

OK, explicando para os bons entendedores: boa parte do aspecto social da Internet simplesmente… não é social. Quantas pessoas lêem o que é escrito, baixam e escutam o que é produzido? Em um universo amplo, o número de interessados é bastante restrito. Então, fuck it. Pra que se preocupar? Melhor tentar fazer a mesma coisa no “mundo real” (ei, Baudrillard, você aí atrás: cale a boca e vá tomar no cu, para ver se ele é “real”. Ou não. Whatever). No mundo real, os frutos podem ser igualmente não-reais quanto na Internet, mas ao menos são imediatos. São claros. São “gostei/não-gostei”. On/Off. Yes/No. A socialização do mundo das infovias de bytes produz um reflexo contrário? Será possível que, enquanto o “ciberespaço” (cyberpunk’s dead!!!!!!!!) vira pátio social de presídio, com merendas Orkut e cigarros Mengo Yahoogroups, a realidade fica mais binária?

Alt.binary.com. Na vida real, as reações são binárias e imediatas. Quantificáveis. É disso que preciso agora. Rostos. Olhares. Apertos de mão. É a hora de aproveitar que todos os malas e retardados estão online e tomar as ruas novamente. Debaixo da calçada, a praia (traga o filtro solar Guy Debord).

Go, Steve McQueen, go.

5 pensamentos em “Bullit”

  1. Claro que sim, o aspecto não-virtual continua existindo. ; )))

    Não devo ir na conferência, porque meu saldo de grana tá no vermelho e sem previsção de melhoras. Aliás, tô aceitando dicas de emprego (principalmente em SP).Posted by Alexandre Mandarino(www) at 0:36 Wednesday November 13, 2005

  2. É que eu não consigo te encontrar no aspecto não-virtual. 😛 Daí, lhe peço que, se possivel, me avise caso você volte ao outro lado da Dutra.

    Se eu achar alguma coisa por aqui, eu te aviso. Me manda seu currículo que eu vejo se consigo enviar para alguma faculdade de jornalismo ou coisa que o valha daqui da região.

    A conferência fica do lado do Lago do Taquaral, fácil de achar. Posso te ajudar com estadia, se for o caso.Posted by Andre Kenji(www) at 17:56 Thursday November 13, 2005

  3. ah, aproveita que se tem alguém no Brasil interessado em algum projeto de games para mestrado é na Unicamp.

    Já que a mulher da tua vida está em São Paulo, você pode tentar isso também, uai.Posted by Andre Kenji(www) at 17:58 Thursday November 13, 2005

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *