O excelente quadrinho francês Blacksad, policial, está saindo no Brasil em edições do SESI-SP. Se passa nos anos 50, então queria saber de onde o tradutor tirou o “celular” do quadro abaixo.
No original o personagem fala em “mobile”, ou seja, o móbil do crime. O motivo do crime. Não adianta contratar gente que seja fluente na língua original, gente. Tem que ser alguém com excelente vocabulário em português, também (sem falar que celular em francês é “portable”).
Quadrinhos então é uma pena, porque acho que nunca se viu tantas edições excelentes no Brasil, mas várias e várias com uma tradução tão ruim, mas tão ruim, que na prática só tenho comprado as edições originais mesmo.
Não é mera chatice minha. É que tem muito tradutor bom por aí sem trabalho, e qualidade gráfica não é nada sem uma boa tradução/revisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *