GTA 3 Traduzido

Putz, deve ser a milésima pessoa que vem aqui atrás do GTA 3 em português. Um dos meus games preferidos, infelizmente, não foi lançado em português, porque foi mais uma vez proibido no Brasil, mantendo a tradição sirodarlaniana da série. Mas, caceta, eu traduzi o GTA 3 para português e, quem quiser o arquivo que substitui o texto original, em inglês, pelo texto traduzido por mim em português, é so ir na página de downloads deste site, clicando aqui.
Em tempo: o arquivo substitui TODO o texto do jogo para uma versão em português. Diálogos das cut-scenes, menu de opções, estatísticas, pontuações, textos das missões, nomes dos carros e locais, etc. Fica bem mais fácil de jogar para os não-anglófilos. Aliás, GTA 3 tem diálogos e frases impagáveis. Um dos bandidos do filme, chefe de ganguezinha de rua e ex-gigolô, diz em dado momento: “Comecei neste lucrativo negócio tendo como moeda de troca somente o vasto conteúdo das minhas cuecas”.
E por aí vai, no melhor estilo Goodfellas.
Aliás, em breve escreverei uma história em quatro partes baseada em GTA 3 para o site Hyperfan. Aguardem a coisa mais baixo nível que pretendo escrever na vida ; )

Putz, deve ser a milésima pessoa que vem aqui atrás do GTA 3 em português. Um dos meus games preferidos, infelizmente, não foi lançado em português, porque foi mais uma vez proibido no Brasil, mantendo a tradição sirodarlaniana da série. Mas, caceta, eu traduzi o GTA 3 para português e, quem quiser o arquivo que substitui o texto original, em inglês, pelo texto traduzido por mim em português, é so ir na página de downloads deste site, clicando aqui.
Em tempo: o arquivo substitui TODO o texto do jogo para uma versão em português. Diálogos das cut-scenes, menu de opções, estatísticas, pontuações, textos das missões, nomes dos carros e locais, etc. Fica bem mais fácil de jogar para os não-anglófilos. Aliás, GTA 3 tem diálogos e frases impagáveis. Um dos bandidos do filme, chefe de ganguezinha de rua e ex-gigolô, diz em dado momento: “Comecei neste lucrativo negócio tendo como moeda de troca somente o vasto conteúdo das minhas cuecas”.
E por aí vai, no melhor estilo Goodfellas.
Aliás, em breve escreverei uma história em quatro partes baseada em GTA 3 para o site Hyperfan. Aguardem a coisa mais baixo nível que pretendo escrever na vida ; )

Chip Totec no Vitaminic

Estou fazendo o upload das outras músicas do Chip Totec lá para o site do Vitaminic. Demora cerca de uma semana para que os caras escutem as músicas e as coloquem na página. Enquanto isso, vejam o novo logo:

Image hosted by Photobucket.com

Estou fazendo o upload das outras músicas do Chip Totec lá para o site do Vitaminic. Demora cerca de uma semana para que os caras escutem as músicas e as coloquem na página. Enquanto isso, vejam o novo logo:

Image hosted by Photobucket.com

BLOOD

Já está no ar o primeiro capítulo da minha nova série mensal BLOOD, no site Hyperfan. A série é uma mistura de romance histórico, horror gótico e lendas do Ciclo Arturiano. O personagem principal é Jason Blood, aldeão de Camelot que, no ano 560 d.C., ganha a imortalidade ao ter um demônio aprisionado por Merlin em seu corpo. Cada capítulo se passará em um ano diferente (entre 560 d.C. e 1990) e será escrito em um estilo que remeta a algum gênero literário da época em questão. Como estou sorteando através do tarot o ano em que cada história se passará, dá pra esperar uma boa variedade. O capítulo do mês que vem, por exemplo, se passa em 1944; o capítulo 3, de volta a 560 d.C.; e o capítulo 4, no século XVII. Daí pra frente, será na base do sorteio.

Posto aí embaixo o “teaser” de estréia da série e o link para a página. Façam uma visita e leiam, é o início de uma viagem que promete. Este primeiro número segue o estilo rude e grotesco dos textos celtas do século VI, com mais crueza. Mas o estilo não será sempre esse.

BLOOD
O que você faria se pudesse viver para sempre?

Sim, agora pense de novo:
O que você faria se pudesse viver para sempre com um demônio rimador aprisionado no seu corpo?

A trajetória de Jason Blood, desde o ano 560 d.C. até 1990. Como o pacato e bondoso camponês Iason of Camelot se transformou no sanguinário e trágico Iason of the Blood.

Nova série mensal do Hyperfan, onde cada edição terá como cenário um século escolhido aleatoriamente. Cada capítulo será escrito em um estilo que remeta à época em que tem lugar. Tramas que começam no futuro e são explicadas no passado. Onde o futuro é o início, o passado é a conclusão e o sangue justifica os meios.

Merlin, Morgana Le Fay, Oscar Wilde, Rob Gadling, Kurt Vonnegut, Jim Morrison, Solomon Kane, Vandal Savage. Não importa o que ou quem você é: as tragédias são feitas de
BLOOD.

Porque Jason Blood tem toda a eternidade para fazer e perder fortunas, criar e aniquilar amizades, contar e anular histórias.

Leia o primeiro capítulo em:
http://www.hyperfan.com.br/tits/index.htm

Já está no ar o primeiro capítulo da minha nova série mensal BLOOD, no site Hyperfan. A série é uma mistura de romance histórico, horror gótico e lendas do Ciclo Arturiano. O personagem principal é Jason Blood, aldeão de Camelot que, no ano 560 d.C., ganha a imortalidade ao ter um demônio aprisionado por Merlin em seu corpo. Cada capítulo se passará em um ano diferente (entre 560 d.C. e 1990) e será escrito em um estilo que remeta a algum gênero literário da época em questão. Como estou sorteando através do tarot o ano em que cada história se passará, dá pra esperar uma boa variedade. O capítulo do mês que vem, por exemplo, se passa em 1944; o capítulo 3, de volta a 560 d.C.; e o capítulo 4, no século XVII. Daí pra frente, será na base do sorteio.

Posto aí embaixo o “teaser” de estréia da série e o link para a página. Façam uma visita e leiam, é o início de uma viagem que promete. Este primeiro número segue o estilo rude e grotesco dos textos celtas do século VI, com mais crueza. Mas o estilo não será sempre esse.

BLOOD
O que você faria se pudesse viver para sempre?

Sim, agora pense de novo:
O que você faria se pudesse viver para sempre com um demônio rimador aprisionado no seu corpo?

A trajetória de Jason Blood, desde o ano 560 d.C. até 1990. Como o pacato e bondoso camponês Iason of Camelot se transformou no sanguinário e trágico Iason of the Blood.

Nova série mensal do Hyperfan, onde cada edição terá como cenário um século escolhido aleatoriamente. Cada capítulo será escrito em um estilo que remeta à época em que tem lugar. Tramas que começam no futuro e são explicadas no passado. Onde o futuro é o início, o passado é a conclusão e o sangue justifica os meios.

Merlin, Morgana Le Fay, Oscar Wilde, Rob Gadling, Kurt Vonnegut, Jim Morrison, Solomon Kane, Vandal Savage. Não importa o que ou quem você é: as tragédias são feitas de
BLOOD.

Porque Jason Blood tem toda a eternidade para fazer e perder fortunas, criar e aniquilar amizades, contar e anular histórias.

Leia o primeiro capítulo em:
http://www.hyperfan.com.br/tits/index.htm

O Rabo da Serpente no Argos 2003

Lembrando que meu conto O Rabo da Serpente está concorrendo ao prêmio Argos deste ano, na categoria Melhor Ficção. Quem quiser ler o conto, que fala sobre viagens no tempo, é só visitar o site da Intempol.

Quem quiser votar no conto para a categoria Melhor Ficção deve mandar um e-mail para o CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), que organiza o prêmio Argos. O e-mail para o envio do seu voto é clfc@unisys.com.br

Devo lembrar que, pelas regras da premiação, cada eleitor deve votar em PELO MENOS TRÊS candidatos para cada categoria. São duas categorias: Melhor Ficção e Melhor Publicação. Ou seja, seus votos devem agraciar um total de pelo menos seis candidatos (três para Ficção e três para Publicação). Fica assim:

MELHOR FICÇÃO
1º lugar – Conto x, de Fulano de Tal
2º lugar – Conto y, de Beltrano
3º lugar – Conto z, de Sicrano

MELHOR PUBLICAÇÃO
1º lugar – Site x
2º lugar – Revista y
3º lugar – Site z.

Meu conto O Rabo da Serpente concorre na categoria Melhor Ficção. Dois sites para o qual colaboro com frequência também estão concorrendo, na categoria Melhor Publicação: o da Intempol, de Octavio Aragão (onde está O Rabo da Serpente) e o Hyperfan, editado por Otávio Niewinski, para onde escrevo ou escrevi as séries The Clash, Blood, Lobo, Demolidor e a futura Grand Theft Auto.

A lista total de indicados pode ser conferida aqui.
O regulamento da votação pode ser encontrado aqui.
O Rabo da Serpente pode ser lido aqui.
O e-mail para a votação é clfc@unisys.com.br

Agradeço desde já a todos que lerem e votarem no meu querido conto. Lembre-se que, para seu voto ser válido, você precisa votar em pelo menos seis candidatos: três para Ficção (com O Rabo da Serpente em primeiro lugar, claro ; )))) e três para Publicação.

Lembrando que meu conto O Rabo da Serpente está concorrendo ao prêmio Argos deste ano, na categoria Melhor Ficção. Quem quiser ler o conto, que fala sobre viagens no tempo, é só visitar o site da Intempol.

Quem quiser votar no conto para a categoria Melhor Ficção deve mandar um e-mail para o CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), que organiza o prêmio Argos. O e-mail para o envio do seu voto é clfc@unisys.com.br

Devo lembrar que, pelas regras da premiação, cada eleitor deve votar em PELO MENOS TRÊS candidatos para cada categoria. São duas categorias: Melhor Ficção e Melhor Publicação. Ou seja, seus votos devem agraciar um total de pelo menos seis candidatos (três para Ficção e três para Publicação). Fica assim:

MELHOR FICÇÃO
1º lugar – Conto x, de Fulano de Tal
2º lugar – Conto y, de Beltrano
3º lugar – Conto z, de Sicrano

MELHOR PUBLICAÇÃO
1º lugar – Site x
2º lugar – Revista y
3º lugar – Site z.

Meu conto O Rabo da Serpente concorre na categoria Melhor Ficção. Dois sites para o qual colaboro com frequência também estão concorrendo, na categoria Melhor Publicação: o da Intempol, de Octavio Aragão (onde está O Rabo da Serpente) e o Hyperfan, editado por Otávio Niewinski, para onde escrevo ou escrevi as séries The Clash, Blood, Lobo, Demolidor e a futura Grand Theft Auto.

A lista total de indicados pode ser conferida aqui.
O regulamento da votação pode ser encontrado aqui.
O Rabo da Serpente pode ser lido aqui.
O e-mail para a votação é clfc@unisys.com.br

Agradeço desde já a todos que lerem e votarem no meu querido conto. Lembre-se que, para seu voto ser válido, você precisa votar em pelo menos seis candidatos: três para Ficção (com O Rabo da Serpente em primeiro lugar, claro ; )))) e três para Publicação.

The Clash 6

Está no ar o sexto capítulo da minha série de espionagem The Clash, após um longo hiato. Clash volta a ser mensal de verdade e essa sexta parte conta com a participação especial do Alien (e, pra piorar, sem a Sigourney Weaver por perto). Quem quiser ler pode clicar aqui para ir direto ao Clash 6.

Está no ar o sexto capítulo da minha série de espionagem The Clash, após um longo hiato. Clash volta a ser mensal de verdade e essa sexta parte conta com a participação especial do Alien (e, pra piorar, sem a Sigourney Weaver por perto). Quem quiser ler pode clicar aqui para ir direto ao Clash 6.

Meu Conto no Argos 2003!

O mais surpreendente aconteceu! Meu conto de ficção científica O Rabo da Serpente foi indicado ao Prêmio Argos como melhor obra de ficção de 2002!!!! Isso me pegou totalmente de surpresa. O Argos é concedido anualmente pelo CLFC, que é o Clube de Leitores de Ficção Científica. Esse ano, a disputa será pesada, porque pela primeira vez a votação será aberta a qualquer pessoa, não somente aos membros e sócios do CLFC; e, também pela primeira vez, houve indicações de trabalhos de Portugal, de sci-fi além-tejana. Sem falar que os outros indicados são figuras de nome na FC nacional, já experientes, e eu sou apenas um mané. Por isso, preciso da ajuda de vocês!!!

Quem se animar a ler o conto, pode encontrar O Rabo da Serpente no site da Intempol, aqui neste link.
A fase de votações ainda não teve início, mas o site do CLFC contém a lista de indicados. A votação poderá ser feita por e-mail, telefone ou carta (correio normal); assim que eu souber de mais detalhes, posto aqui.

O mais surpreendente aconteceu! Meu conto de ficção científica O Rabo da Serpente foi indicado ao Prêmio Argos como melhor obra de ficção de 2002!!!! Isso me pegou totalmente de surpresa. O Argos é concedido anualmente pelo CLFC, que é o Clube de Leitores de Ficção Científica. Esse ano, a disputa será pesada, porque pela primeira vez a votação será aberta a qualquer pessoa, não somente aos membros e sócios do CLFC; e, também pela primeira vez, houve indicações de trabalhos de Portugal, de sci-fi além-tejana. Sem falar que os outros indicados são figuras de nome na FC nacional, já experientes, e eu sou apenas um mané. Por isso, preciso da ajuda de vocês!!!

Quem se animar a ler o conto, pode encontrar O Rabo da Serpente no site da Intempol, aqui neste link.
A fase de votações ainda não teve início, mas o site do CLFC contém a lista de indicados. A votação poderá ser feita por e-mail, telefone ou carta (correio normal); assim que eu souber de mais detalhes, posto aqui.

The Clash – Espionagem

Minha série de espionagem e super-heróis The Clash, que sai no fanfic Hyperfan, voltou a ser publicada mensalmente. A edição mais recente já está no ar e tem lugar no passado de um dos personagens (Jimmy Woo, ex-agente do FBI). Clique aqui para ir para a nova história e depois clique aqui para ler as edições anteriores do The Clash.

Minha série de espionagem e super-heróis The Clash, que sai no fanfic Hyperfan, voltou a ser publicada mensalmente. A edição mais recente já está no ar e tem lugar no passado de um dos personagens (Jimmy Woo, ex-agente do FBI). Clique aqui para ir para a nova história e depois clique aqui para ler as edições anteriores do The Clash.

Chip Totec

Meu projeto de música eletrônica, o Chip Totec, já tem uma música disponível para download no site Vitaminic (um selo on-line nos moldes do MP3.com, só que mais interessante). O nome da música é Chakra. Você tem a opção de baixar o MP3 ou ouvir em streaming, no formato Real Audio. As outras músicas estarão no site em poucos dias. Vou esperar todas estarem on-line para montar a home-page no Vitaminic, com os detalhes sobre o equipamento que eu uso, fotos, logotipo, anos das músicas, essas tralhas. Enquanto isso, é só ir no site e, no campo “search”, logo na página inicial, buscar por “Chip Totec”. É só clicar aqui para ir para o site do Vitaminic.

Meu projeto de música eletrônica, o Chip Totec, já tem uma música disponível para download no site Vitaminic (um selo on-line nos moldes do MP3.com, só que mais interessante). O nome da música é Chakra. Você tem a opção de baixar o MP3 ou ouvir em streaming, no formato Real Audio. As outras músicas estarão no site em poucos dias. Vou esperar todas estarem on-line para montar a home-page no Vitaminic, com os detalhes sobre o equipamento que eu uso, fotos, logotipo, anos das músicas, essas tralhas. Enquanto isso, é só ir no site e, no campo “search”, logo na página inicial, buscar por “Chip Totec”. É só clicar aqui para ir para o site do Vitaminic.