Your mother will keep Upper Brook Street

Todo mundo acha que sabe escrever fluxo de consciência, mas, cara, desculpa: não. É uma das coisas mais fáceis e mais difíceis de se fazer em literatura. Fácil pq é quase como sair escrevendo e foda-se. Caneta ou teclados soltos, fluindo, beleza. Difícil pq não é sair escrevendo e foda-se. Rimbaud, João Gilberto Noll, Hilda Hilst, Carl Solomon, Hunter S. Thompson, Peter Milligan, esse pessoal sabe entrar e sair do fluxo e deixar na vala um puta texto. Mas, surpresa: eles são exceção. O risco do seu fluxo virar refluxo é muito grande. Mas, ei, tenta aí. Só não prometo ler após a quinta linha. 😛

Marie, Bast, Anubis e Ganesha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *